top of page
  • Vinho Magazine

Mitos e verdades dos vinhos

Para celebrar o Dia Nacional do Vinho, a vinícola Salton preparou uma listagem de mitos e verdades sobre a bebida



O universo do vinho é amplo, com longa história e tradição, acumulando curiosidades e lendas ao longo dos anos. Será que o vinho dá sono? O vinho precisa respirar? Vinho Rosé é feito de que uva? Essas e muitas outras perguntas permeiam o imaginário popular, especialmente dos brasileiros, cuja população adulta (36%) consome a bebida regularmente - uma porção equivalente aos Estados Unidos, segundo a Wine Intelligence.


O consumo do vinho cresceu 18% no Brasil durante a pandemia da covid-19, de acordo com o relatório divulgado pela Diretoria de Agronegócio do Itaú BBA. A pesquisa apontou que os brasileiros compraram 430 milhões de litros em 2020.


Se você está neste grupo de admiradores da bebida, que tal testar seus conhecimentos? Em comemoração ao Dia Nacional do Vinho (4 de junho), a Vinícola Salton - que elabora vinhos e espumantes apreciados em quase 30 países - preparou uma listagem com os mitos e verdades mais comuns sobre uma das bebidas mais antigas do mundo. Confira abaixo:


Vinho dá sono?


Mito! O vinho é uma bebida relaxante e consumi-lo de forma moderada relaxa o corpo e faz com que a pessoa durma melhor. Porém, isso não significa que o vinho atue como sonífero. O álcool tem efeito sedativo e a melatonina oriunda das cascas, polpa e semente das uvas é um hormônio que ajuda a melhorar o sono.


Vinho respira?


Verdade! No mundo da enologia, existe o termo conhecido como “respiração do vinho” que diz respeito à relação entre oxigênio e a bebida. Ao “respirar” - ou ao entrar em contato com o oxigênio - o vinho libera seus compostos aromáticos e isso pode causar mudanças no sabor e no aroma.


Quanto mais velho o vinho, melhor ele é?


Mito! O vinho é uma bebida fermentada, com capacidade de envelhecimento, podendo durar bastante tempo. E vale dizer que menos de 5% deles são produzidos com o intuito de envelhecer - os vinhos de guarda. Grande parte dos vinhos disponíveis são pensados para serem consumidos em pouco tempo, cerca de quatro a oito anos, mantendo suas características de aroma e sabor.


Vinho precisa ser guardado em ambiente escuro?


Verdade! Esse cuidado extra em como as pessoas armazenam os vinhos pode fazer grande diferença no aroma, sabor e aparência do vinho ao longo do tempo. É recomendado armazená-lo em locais com baixa luminosidade, seja natural ou artificial. A Salton indica que os amantes do vinho mantenham as garrafas em temperaturas em torno de 13 °C e 15 °C.


Vinho feito de várias uvas não é bom!


Mito! A qualidade não está relacionada às variedades de uva utilizadas na elaboração do vinho. O que torna um rótulo bom é o manejo da videira, sua adaptação ao solo e clima da região, a técnica de vinificação, a higiene na elaboração e a qualidade da safra.


Quem se exercita mais tende a consumir mais vinho?


Verdade! De acordo com o estudo publicado na revista Medicine & Science in Sports & Exercise, liderado por Kerem Shuval, do centro de pesquisa Cooper Institute, apontou que as pessoas que se exercitam mais tendem a beber mais.


Vinho Rosé é resultado da mistura de vinho tinto com vinho branco.


Verdade! Os vinhos rosés são leves, vibrantes e podem ser elaborados com o corte entre uvas brancas e tintas ou apenas com uvas tintas. A coloração, definida após a prensagem dos frutos para extração do mosto e a tonalidade do vinho, dependerá do tempo em que o mosto ficará em contato com as cascas da uva, de onde extrairá os pigmentos que darão a cor final. Vale ressaltar que os tons variam entre salmão e rosa-claro, conforme passam as horas.


Vinho brasileiro é de má qualidade?


Mito! Os produtores nacionais sabem que há muitos desafios para que os vinhos brasileiros sejam competitivos no mercado, mas já conquistamos espaço especial na mesa dos brasileiros e também de consumidores internacionais com bebidas premiadas - só a Salton possui mais de 200 premiações nacionais e internacionais, conquistadas nos últimos três anos. A abundância da matéria-prima brasileira traz vantagens e permite que tenhamos vinhos cada vez melhores.


Existe um jeito correto de segurar a taça!


Verdade! Segurar a taça pela haste evita que a temperatura do vinho seja alterada. É preciso também estar atento à limpeza da taça, uma vez que a taça ‘suja’ pode esconder os sabores presentes no vinho.


Vinho tinto só combina com carne e vinho branco com peixe!


Mito! Essa é uma crença popular. De acordo com os especialistas da Salton, vinho tinto e vinho branco combinam com uma série de comidas. Porém, o vinho tinto junto com o peixe pode dar uma sensação metalizada na boca, mas se for um prato de bacalhau ele pode harmonizar. Já os peixes mais gordurosos ou com textura combinam mais com vinho tinto leve. E carnes brancas e aves também podem ser associadas ao vinho branco mais encorpado e envelhecido, por exemplo. Tudo pode interferir e influenciar na escolha do vinho.

Comments


bottom of page