top of page
  • Vinho Magazine

Vinícola Chilena Tarapacá aposta em Biodiversidade


Vinhedo Tarapacá - Divulgação
Vinhedo Tarapacá - Divulgação

Em 2014, a Vinícola Tarapacá desenvolveu uma investigação completa do seu terroir no Fundo Tarapacá, certamente um dos mais profundos já realizado no Chile, que teve como objetivo compreender as características do solo, clima, topografia e biodiversidade e suas influências nas características dos vinhos.


As grandes descobertas desta investigação foram: em primeiro lugar, o Fundo Tarapacá é um Clos Natural que já está protegido por barreiras naturais - o Rio Maipo e o cordão montanhoso dos Altos da Cartillana -, criando um clima único dentro de um macro clima mediterrâneo. Em segundo lugar, nossos vinhedos contam com 7 tipos de solos, o que nos possibilita um completo conhecimento técnico para extrair o máximo de potencial de cada terroir. Em paralelo com estas investigações foi a descoberta de que nos cordões montanhosos que rodeam o Fundo Tarapacá encontra-se um dos 35 hotspots mundiais de biodiversidade – o que implica que são territórios onde existe uma concentração significativa de endemismos, que em muitos casos se encontram ameaçados pelas ações produtivas do ser humano. Diante disso, a Tarapacá tem se preocupado em construir e proteger seu legado, com base em um Plano Master.


Casa Tarapacá
Casa Tarapacá

Este Plano Master tem como objetivo reconectar ecologicamente os mais de 2.000 hectares do Fundo, criando uma rede de corredores biológicos que reestabelecem a conexão entre o maciço de Cantillana e o Rio Maipo, através dos vinhedos do Fundo. Isto permite manter o balanço natural do ecossistema e conservar a biodiversidade, garantindo que as espécies nativas e endêmicas convivam em harmonia nos vinhedos.


O Plano Master contempla a reintegração de um total de 110 hectares de vegetação nativa, 40 hectares com a criação de uma rede de corredores biológicos, e 70 hectares em encostas, em um processo de restauração passiva. Em 2021, houve a marca de 22 hectares de restauração passiva e mais 12 hectares em corredores biológicos. Em 2023, a Tarapacá sela o acordo com 1% For The Planet, organização que oferece uma oportunidade única para impulsionar mudanças positivas para o nosso planeta e as gerações futuras. Assim, a Vinícola Tarapacá se consolida como um promotor das boas práticas, além de incentivar as pessoas a conectar-se com a terra e ser ativamente responsável pelo mundo em que vivemos.


Sebastián Ruiz, enólogo da Tarapacá, acredita fortemente no enorme potencial dos vinhedos Tarapacá e seu objetivo é criar vinhos distintos e de origem, representativos do Vale do Maipo, mas com as particularidades do terroir do Fundo Tarapacá, potencializando o estilo único da vinícola e em particular da linha Gran Reserva e varietais.

bottom of page