top of page
  • Vinho Magazine

Evolução da Vinícola Góes é revelada mais uma vez na Colheita de Inverno

Referência em investimento tecnológico, a empresa se destaca como player na técnica da dupla poda


Homem cortando uvas da Colheita de inverno da Vinícola Góes- Divulgação
Colheita de inverno - Divulgação

No ano em que comemora seus vastos 85 anos, a Vinícola Góes, localizada na cidade de São Roque (SP), apresenta a sua Colheita de Inverno, momento de grande importância para empresa, pelo fato de ser a época em que são colhidas as uvas finas, elaboradas por meio da técnica da dupla poda. A vinícola foi pioneira na região e hoje já se destaca como um dos grandes players na elaboração dos vinhos finos utilizando essa metodologia. Os resultados se evidenciam com uma série de rótulos premiados em concursos nacionais e internacionais.


A dupla poda consiste em podar (remover) as folhas do caule - a poda determina a quantidade e a localização dos gomos que originarão os frutos na temporada de crescimento. Em geral a 1ª ocorre em agosto, e a colheita nesse caso será por meados de fevereiro (verão). A 2ª poda ocorre em janeiro e retarda seu ciclo natural, desta forma, o florescimento ocorre somente em maio e as uvas são colhidas no inverno. Portanto, não ocorre a colheita em fevereiro, quando temos períodos de fortes chuvas no final do dia. A intensidade da chuva pode ser extremamente prejudicial, comprometendo a qualidade das uvas. Em São Roque, o inverno tem dias ensolarados e secos, com noites frias e praticamente sem chuvas, dessa forma, essa técnica proporciona consistência na qualidade das uvas, garantindo vinhos com mais personalidade.


A protagonista da colheita de 2023 é a uva Sauvignon Blanc, essa avaliação se dá pela alta produção nos vinhedos e a saúde das plantas. Ela é uma casta de vinhos brancos, de corpo leve, elegante e de frescor particular. Os vinhos elaborados a partir dela já se destacaram em importantes concursos nacionais e internacionais, como o Best Wines BW e o Decanter Word Wine Awards, entre outros. Hoje a vinícola possui três hectares reservados somente para a plantação desta variedade.


Homem cortando uvas da Colheita de inverno da Vinícola Góes- Divulgação
Colheita de Inverno - Divulgação

A empresa conta ainda com cerca de 30 hectares destinados ao plantio de uvas. A perspectiva é aumentar para a próxima safra, buscando assim desenvolver outras variedades, aumentando a gama de vinhos finos. Além da área produtiva, a vinícola dispõe de cerca de cinco hectares para testar novas uvas, desta forma, a cada ano são descobertas novidades que se adaptam bem ao terroir da região. A perspectiva é colhermos 80 toneladas de uvas viti viníferas, com expectativa de produzir cerca de 40 mil garrafas.


“Ficamos contentes com os avanços que temos a cada ano, e hoje brindamos também o nosso nome ecoando no Brasil como um grande produtor de uvas finas e player na utilização da técnica da dupla poda”, afirma o enólogo Fábio Góes.

Kommentare


bottom of page